Webgoal

10 Jun/11

Projetando a experiência do usuário em pequenas partes

Aqui na Webgoal, sempre consideramos a experiência do usuário (UX) uma das principais atividades no desenvolvimento de software. Estudando e utilizando as práticas que melhor se adequam ao nosso cenário, deparamos com um grande desafio: como unir metodologias ágeis e UX em um ambiente de aprendizagem e validação de modelo de negócio?

Uma das dificuldades que tivemos foi descobrir como projetar uma ótima experiência sem pensar no produto como um todo, já que as metodologias que usamos defendem a construção do software de forma evolutiva, através de pequenas iterações, onde somente as principais funcionalidades (apenas as que retornam maior valor) são disponibilizadas ao usuário.

Para ajudar a explicar como estamos resolvendo este problema, vamos utilizar como exemplo um projeto fictício. Imaginem um software de cadastro de clientes básico, onde a primeira versão foi disponibilizada e já está sendo utilizada e retornando valor para seus usuários. Nessa primeira versão, só é possível cadastrar os dados principais dos clientes como nome, documento (cpf ou cnpj), telefone, e-mail e uma observação.

Com o tempo, identificamos junto ao usuário que o software era útil, porém ainda faltavam algumas coisinhas. Após um pequeno ciclo de entrevistas e análise de feedbacks, algumas hipóteses foram validadas e as principais necessidades dos usuários foram identificadas. O resultado dessa pesquisa foi a seguinte:

  1. Faltavam informações de ajuda no cadastro
  2. Faltava um campo específico para o DDD no telefone
  3. Faltavam as informações de endereço do cliente
  4. Alguns clientes possuem mais de um e-mail e telefone
  5. Não era possível relacionar clientes

Com as necessidades identificadas, uma rodada de brainstorm foi feita para elencarmos algumas soluções. Um protótipo foi criado e validado com alguns usuários. O resultado final foi o seguinte:

Pronto! Já sabíamos quais eram os problemas do nosso software e já tínhamos uma solução pré-validada com os usuários, era só implementar. Porém, para chegarmos ao resultado que esperávamos, era necessário uma grande etapa de desenvolvimento, e isso requeria muito tempo. Além disso, por causa da quantidade de alterações na interface, o usuário iria precisar de um treinamento ou algo parecido para reaprender como utilizar o software.

Para que nossa solução fosse implementada de forma evolutiva, tivemos que começar a pensar em "baby steps" (passos de bebê). Já utilizávamos este conceito em engenharia e agora precisávamos adaptar ao processo de UX.

Pensar em pequenos passos nos ajuda a validar uma parte da solução de cada vez, e assim, chegar a um resultado ainda melhor no final. Então, o que precisávamos fazer era priorizar as melhorias que mais retornavam valor ao usuário, com menos impacto na experiência de uso. Chegamos a um "pequeno passo" que contemplava apenas as informações de ajuda e o campo para DDD:

Com o pequeno passo definido, pudemos começar a implementação de fato, que foi muito mais rápida do que se fossemos implementar a solução completa. Você pode estar se perguntando, mas de que adianta disponibilizar apenas parte da solução? Esta realmente é uma dúvida frequente e um dos primeiros obstáculos na adoção de métodos ágeis. Disponibilizando apenas um pedaço da solução, você diminui as incertezas do projeto e aprende mais rapidamente as necessidades reais de seus usuários: isso é a chave do sucesso.

O grande aprendizado neste processo foi que não é necessário descartar a possibilidade de se pensar no todo. Como descrevemos acima, existe uma etapa de prototipação da solução completa, porém, o importante é fazer isso sem se preocupar com todos os detalhes, sabendo que muito será aprendido até que o resultado final seja alcançado. Ter essa visão do todo é importante para sabermos onde queremos chegar, mas na hora de implementar é muito mais fácil dar um pequeno passo de cada vez.

Tags

Categorias

São Paulo

+ 55 11 2537-1198

R. Professor Aprígio Gonzaga,
112

Poços de Caldas

+55 35 3722-3776

R. Prefeito Chagas,
346 - Sala 21

Webgoal® 2015 - Todos os direitos reservados.